CIIR leva órteses e equipamentos em domicílio a pessoas com deficiência para evitar contágio do coronavírus

CIIR leva órteses e equipamentos em domicílio a pessoas com deficiência para evitar contágio do coronavírus

(4/5/2020) – O Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), em Belém (PA), iniciou esta semana a entrega de órteses e meios auxiliares de locomoção, diretamente nas casas dos usuários com deficiência, como medida de prevenção ao coronavírus.

De acordo com a administradora Tatiana Silva,  supervisora da Oficina do CIIR, em dois dias foram entregues 26 auxílios, sendo 11 cadeiras de banho, dez cadeiras de rodas, três andadores fixos e articulados e duas bengalas canadenses.

“A entrega dos dispositivos nas residências dos usuários garante maior qualidade de vida, pois a maioria deles precisa utilizar transporte coletivo ou social. Muitos dos usuários da nossa oficina também é do grupo de risco para o coronavírus, pois são pessoas com paralisia cerebral, hipertensos, diabéticos, e a vinda deles para buscar esses dispositivos poderia causar aglomeração e exposição desnecessárias. Então, resolvemos fazer a entrega residencial, preservando assim, a saúde de todos”, destacou.

A entrega, em uma van adaptada, é feita por uma equipe técnica, composta por profissional fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e por um técnico da oficina da unidade, que ficou à disposição para a realização de pequenos ajustes, caso haja necessidade.

Segundo a diretora Executiva do Centro, Paola Reyes, a ação teve o objetivo de diminuir a circulação de pessoas, tanto no CIIR quanto para evitar que pessoas vulneráveis, do grupo de risco de maior gravidade, como é o caso da maioria dos usuários do Centro, para que não precisem sair de suas casas, para buscar esses dispositivos no CIIR.

“Neste momento, quando a orientação das autoridades de Saúde é que todos fiquem em casa para evitar o contágio por Coronavírus, nós adotamos essa estratégia, pensando na segurança dos nossos usuários, seus familiares e acompanhantes”, ressalta a gestora ao destacar que dispositivos com necessidade de treinos, avaliação mais complexa ou necessidade de adaptação, que necessite de aparato mais complexo, serão ainda entregues no CIIR, porém com agendamento prévio, restrição de acompanhantes para garantir ao máximo a segurança para todos.

Centro de reabilitação – Dispõe de um modelo inovador de assistência de média e alta complexidade. O CIIR é dividido em vários espaços de atendimento específicos, distribuídos em uma área total de mais de 40 mil metros quadrados, sendo 15 mil só de área construída.

Dentro desse planejamento de assistência, o complexo dispõe de Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) voltado para atendimento de pessoas com deficiência auditiva, física, intelectual e visual, entre outros. O destaque vai para a Oficina de produção e manutenção órtese e prótese.

Os usuários contam ainda um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO II) para atendimento das complexidades em odontologia com diversos procedimentos, inclusive de cirurgias de bucomaxilofacial e todo serviço de ortodontia e endodontia.

Atendimento– Os usuários podem ter acesso aos serviços por meio de encaminhamento das Unidades de Saúde, acolhido pela Central de Regulação de cada município, que por sua vez encaminhará à regulação Estadual, onde o pedido será analisado conforme perfil do usuário, através do Sistema de Regulação -SISREG. É importante ressaltar que não há atendimento espontâneo ou qualquer tipo de inscrição ou cadastramento no CIIR.

(Com informações da Ag. Pará e Ass. Imprensa do INDSH).