Crianças internadas em Hospital Regional do Marajó têm atividades juninas na brinquedoteca
5 de julho de 2019
Hospital Dr. Eugênio Gomes de Carvalho, em Pedro Leopoldo (MG), faz parceria para transporte de doadores de sangue
16 de julho de 2019

Pessoas com deficiência participam da primeira Colônia de Férias Inclusiva no Centro de Reabilitação em Belém (PA)

(11/7/2019) O Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), em Belém (PA), está promovendo a 1ª Colônia de Férias Inclusiva, voltada para Pessoas com Deficiência (PcD), acompanhantes, cuidadores e comunidade em geral. A colônia pretende reunir cerca de 150 participantes no decorrer do período, entre crianças, jovens e adultos, com atividades culturais, de lazer, música, esportes adaptados, oficinas e até chuveirada na área do Jardim Sensorial às margens da baia do Guajará. A programação se estende durante todo o mês.

Em tratamento de reabilitação da perna esquerda, que tem o fêmur mais curto, André Gomes da Silva, 28 anos, é um dos participantes da colônia de férias. ” Está sendo muito bom. É mais integração. Uma imersão em cultura, lazer e arte”, disse o usuário, atendido no CIIR desde outubro de 2018. Atualmente, ele faz reabilitação com fisioterapeutas e educador físico para melhorar, cada vez mais, a mobilidade, fortalecer a musculatura e ganhar mais força e equilíbrio. “Aqui, nunca estamos sozinhos. O atendimento é muito bom, e com a colônia de férias o processo da reabilitação é muito melhor”, ressaltou André Gomes, que participou das atividades realizadas nesta terça-feira (09) – oficinas de confecção de instrumentos musicais, de brinquedos e papietagem (técnica que usa, principalmente, papel e cola), chuveirada e apresentação musical com o palhaço Beterraba.

Lazer inclusivo – Responsável pela Colônia de Férias Inclusiva, a coordenadora do setor de Arte e Cultura, Ana Marceliano, disse que o evento integra crianças, jovens e adultos assistidos pelo complexo de reabilitação, além de membros da comunidade. Segundo ela, a colônia tem o objetivo de reunir o maior número de usuários para suprir a carência de opções de lazer, especialmente na área urbana, já que a maioria das opções oferecidas cobram ingressos.

“Outra dificuldade normalmente encontrada pela Pessoa com Deficiência é a falta de espaço público inclusivo de lazer”, observou a coordenadora, ao ressaltar que no CIIR os usuários têm um ambiente totalmente inclusivo, com profissionais capacitados para o acompanhamento e monitoramento das atividades, além da segurança, fator de extrema importância, e do envolvimento do familiar e/ou cuidador.

Em outros dias da semana também há atividades, incluindo vivência dançante, oficinas variadas (de pipas, massagem, laços, origami, fantoches e cestaria), jogos, caratê, esportes adaptados, roda de carimbó, apresentação dos “Enfermágicos” e pintura.

Estrutura – O CIIR oferece, em um único complexo, atendimento para pessoas com deficiência física, mental, intelectual, auditiva e visual, de todas as faixas etárias. São diversas especialidades, tecnologias e estrutura de última geração, associadas à qualidade, segurança e humanização destinadas 100% aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os usuários podem ter acesso aos serviços por meio de encaminhamento das Unidades de Saúde, acolhido pela Central de Regulação de cada município, que por sua vez encaminha à Regulação Estadual, onde o pedido será analisado conforme o perfil do usuário, via Sistema de Regulação. É importante ressaltar que não há atendimento espontâneo ou qualquer tipo de inscrição ou cadastramento no CIIR.

Serviço: O CIIR funciona na Rodovia Arthur Bernardes, 1.000, em Belém. Mais informações: (91) 4042-2157/2158/2159.

(Texto: Vera Rojas).

Os comentários estão encerrados.