Auxílio óptico para deficiente visual no CIIR completa três meses como mais um serviço importante da unidade

Auxílio óptico para deficiente visual no CIIR completa três meses como mais um serviço importante da unidade

(9/4/2020) – A oferta de auxílio óptico, iniciada em janeiro pelo Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação, em Belém (PA), completou três meses, mostrando-se como mais um serviço importante do CIIR. O tratamento de reabilitação é voltado para pacientes de baixa visão ou cegueira.

Para receber a assistência de média e alta complexidade, os usuários são encaminhados via Sistema Nacional de Regulação (SISREG) e, caso se enquadrem nos critérios, é encaminhado para o oftalmologista de baixa visão para avaliação e verificação de necessidade de reabilitação. No CIIR, os usuários que fazem reabilitação visual são atendidos por uma equipe multiprofissional básica para casos de baixa visão, composta por fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, pedagoga, educador físico e psicólogo, com indicação do oftalmologista.

Na reabilitação visual, que dura em torno de três meses, estão inclusos os serviços de treinamento de auxílios ópticos, orientação e mobilidade, atividades de vida diária e estimulação visual. O treinamento de auxílio óptico é realizado por psicopedagogos, com uso de lupas, telelupas e instrumentos não ópticos, entre outros. O de orientação e mobilidade é feito educador físico, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta.

“Se nesse período, a psicopedagoga perceber que já está apto para o uso do auxílio, ela encaminha novamente para o oftalmologista, que fará a prescrição. O CIIR fica encarregado de fazer a solicitação de compra (de equipamentos auxiliares)”, ressalta a fisioterapeuta Marianne Viana.

De acordo com a oftalmologista do CIIR, Maeve Muniz, “a baixa visão se dá quando o paciente faz uso dos dois olhos ao mesmo tempo, paralelamente fazendo uso da correção necessária ou cirurgia ou tratamento indicados e, mesmo assim, ele ainda apresenta uma visão baixa que compromete seus afazeres”.

Estrutura – O CIIR oferece, em um único complexo, atendimento para pessoas com deficiência física, mental, intelectual, auditiva e visual para usuários de todas as faixas etárias. São diversas especialidades, tecnologias e estrutura de última geração, associadas à qualidade, segurança e humanização destinadas integralmente aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Atendimento – Os usuários podem ter acesso aos serviços por meio de encaminhamento das Unidades de Saúde, acolhido pela Central de Regulação de cada município, que por sua vez encaminhará à regulação Estadual, onde o pedido será analisado conforme perfil do usuário, através do Sistema de Regulação. Não há atendimento espontâneo ou qualquer tipo de inscrição ou cadastramento no CIIR.

(Com informações da Ass. Imprensa / CIIR).