Balanço positivo: INDSH encerra 2022 com recorde de unidades administradas

Balanço positivo: INDSH encerra 2022 com recorde de unidades administradas

O INDSH fechou 2022 com 16 unidades administradas, o maior número em sua trajetória, e com expressivo crescimento de 45% em relação a 2021 (quando administrava 11 unidades). Em relação a 2020, ano marcado pelo início da pandemia mundial de Covid-19, o crescimento de unidades foi de 60%, nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Norte do país.

Nesse crescimento inclui-se uma nova unidade própria: o Hospital São Vicente de Paulo (CNPJ 181458700001-14), localizado na cidade de Campina Verde / MG.

Em 6 de dezembro, o INDSH assumiu a gestão emergencial (com previsão inicial até junho de 2023) do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA).

Em setembro de 2022, o INDSH assumiu a gestão da Unidades de Pronto Atendimento Santa Paula e Santana, em Ponta Grossa (PR). No caso da UPA Santa Paula, trata-se de um retorno, depois da bem-sucedida gestão do INDSH, entre 2014 e 2020.

Em junho de 2022, o INDSH foi a vez da gestão da UPA Dr. Alair Mafra II, em Anápolis (GO), expandindo seus serviços também para a região Centro-Oeste do país.

Ainda em 2022, houve a ampliação dos serviços do Hospital Regional Público dos Caetés Dr. Jorge Netto da Costa, em Capanema (PA), no nordeste paraense. Em junho, ampliação da estrutura do HRPC, com a incorporação da Policlínica Francisco Freitas Filhos, com quase 2.500m², e em outubro o Núcleo de Atendimento ao Transtorno do Espectro Autista (NATEA), um dos três que existem no Pará. Ressalte-se que o INDSH administra dois desses núcleos (além de Capanema, o pioneiro, instalado no Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação – CIIR, em Belém).

(Com informações da Ass. de Comunicação do INDSH).