Centro lança dia 9 cartilha para orientar pessoas com deficiência em casos de violência em parceria com UFPA e entidades

Centro lança dia 9 cartilha para orientar pessoas com deficiência em casos de violência em parceria com UFPA e entidades

(1/3/2021) – O Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), em Belém (PA) lançará no dia 9 de março a ‘Cartilha da Pessoa com Deficiência em Situação de Violência’, durante a palestra on-line “Violência contra as Mulheres com Deficiência”. O material traz todos os direitos garantidos pela legislação e os tipos de violência impostos a pessoas com deficiência (PcD).  O material será disponibilizado no formato on-line nas redes sociais do CIIR. A cartilha surgiu em virtude das demandas em relação à invisibilidade social de mulheres deficientes em situação de violência atendidas pelo Serviço Social do CIIR.

“Entramos em contato com a Clínica de Atenção à Violência, ligada ao Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Pará, em busca de orientação para estabelecer vínculos institucionais”, explica Lorena Penha, assistente social do CIIR. “A partir desse contato, trocamos informações sobre fluxos, serviços e começamos a pensar em um instrumental que pudesse orientar as PcDs em relação às múltiplas violências vivenciadas”.

Nesse contexto, o objetivo é esclarecer dúvidas e evidenciar direitos das pessoas que possuam algum impedimento de natureza física, intelectual, visual e/ou auditiva e se encontrem em situação de violência, além de informar e sensibilizar a sociedade sobre essa demanda, incentivando a prevenção e denúncia dessas situações.

A população terá a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre como é feita a avaliação da deficiência, quais são os atos da vida civil que podem ser realizados pela pessoa com deficiência e vários outros questionamentos acerca do assunto.

Experiências – A auxiliar administrativa Aliny Santa Rosa, cadeirante, participou da elaboração da cartilha. “Pude contribuir nesse processo de produção, dos temas abordados, de definir o que é considerado violência para a pessoa com deficiência. Inclusive abordamos temas pertinentes, o capacitismo, violência estrutural, verbal e física”, pontuou Aliny.

É importante destacar que a cartilha é um passo importante para o incentivo a denúncias. “Essa cartilha é inovadora, voltada especificamente para pessoas com deficiência em situações de violência. O ideal da cartilha é oferecer instrumentos e ferramentas não só para as pessoas, mas também para a rede que atende”, frisa Luanna Thomaz, coordenadora da Clínica de Atenção à Violência.

A cartilha contou com a contribuição da Associação dos Pais e Amigos dos Autistas de Ananindeua (Apan); Comissão de Proteção aos Direitos à Pessoa com Deficiência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PA); ONG Amora; Movimento Orgulho Autista do Brasil (Moab); Associação dos Discentes com Deficiência (ADD/ UFPA) e Associação Paraense das Pessoas com Deficiência.

Serviço: Lançamento da Cartilha da Pessoa com Deficiência em Situação de Violência, no dia 09 de março de 2021, às 17 h, com palestra “Violência contra as Mulheres com Deficiência”. O evento será transmitido na página do Facebook da Clínica de Atenção à Violência @cavufpa. As inscrições podem ser feitas pelo site www.even3.com.br/violenciapcd