Hospital Metropolitano atende pedido e promove encontro de paciente com os filhos

Hospital Metropolitano atende pedido e promove encontro de paciente com os filhos

A poucos dias do Natal, data que tradicionalmente reúne as famílias, Antônia Ellen, 29 anos, internada há mais de dois meses para tratamento no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (Ananindeua / PA) pediu um presente à equipe assistencial da unidade: a visita dos filhos. O desejo foi atendido. Esther Emanuelly, 4 anos, e Pedro Leonardo, 10 anos, puderam ver a mãe no hospital. Para ela, estar com os filhos foi uma recarga de ânimo para superar as limitações. “Eu sou muito grata por tudo o que recebo aqui dentro. Sou bem cuidada, mas a saudade dos meus filhos faz com que eu me sinta sozinha e ansiosa. Fiz o pedido para vê-los, e fui atendida. Nem sei explicar a sensação. É incrível poder tocá-los. Me sinto recarregada para lutar pela minha alta”, disse a dona de casa.

Acolhimento – A ação faz parte do Projeto “Reconexão”, que leva os pacientes para ambientes diferentes das unidades de internação, a fim de minimizar angústias decorrentes do período de hospitalização. “Essa é mais uma iniciativa buscada para facilitar e reestabelecer a saúde física e mental dos nossos pacientes. Todas as ações feitas são embasadas em análise multiprofissional, com o objetivo de entender quem pode ou não participar”, explicou Natália Failache, coordenadora do Setor Psicossocial do HMUE.

Humanização – Referência no Norte do Brasil para tratamento de traumas de altas complexidades e queimaduras, o Hospital Metropolitano investe em ações humanizadas visando ao bem-estar do paciente.

Entre os projetos estão o “Reviver”, pelo qual são entregues mudas de árvores e outras espécies vegetais no momento da alta médica; o “Amiguinho do Metropolitano”, com a entrega de bonecos de pano para pacientes pediátricos, e o Cine Metrô, que exibe filmes em enfermarias.

“O Hospital caminha com processos que permitem minimizar conflitos internos que impactam na recuperação. Na missão que cada um de nós desenvolve aqui dentro, a de salvar vidas é a principal, e nada melhor que agregar a esse percurso mais humanização e empatia”, frisou a coordenadora das atividades psicossociais.

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência pertence à rede de saúde pública do Governo do Pará. Presta atendimento 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sob o gerenciamento do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

(Com informações da Ass. de Comunicação do HMUE).